Pesquisar
Close this search box.

28 fevereiro 2023

Transição de carreira: de executivo para empreendedor

Por Fabrício Oliveira, CEO da Vockan Consulting*

De acordo com o relatório da Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 2021, o Brasil tem cerca de 43 milhões de empreendedores de diferentes portes e atuando em diversos segmentos. O mesmo estudo aponta que 46% da nossa população sonham em abrir o próprio negócio. Depois de décadas como funcionário de uma multinacional, eu fiz esse movimento e, ao me tornar empreendedor, senti na pele as agruras e as alegrias dessa transição.

Mais do que ser um plano de vida, empreender surgiu como uma oportunidade única de negócio. Ao aceitar o desafio, subverti minha relação com o trabalho e, rapidamente, tive que exercitar toda minha resiliência e adaptabilidade. A bagagem de executivo foi fundamental, não só porque desenvolvi características ao longo da minha carreira que me ajudaram nesse momento, mas porque pude me colocar no lugar de meus funcionários e pensar na empresa a partir do ponto de vista deles.

Empreender não é apenas uma condição profissional, e sim uma mudança de mindset e uma capacidade que precisa ser praticada e aperfeiçoada constantemente. É claro que o aprendizado ao longo da carreira se soma e agrega quando assumimos um novo papel, mas o conhecimento em um modelo corporativo não necessariamente pode ser replicado no empreendedorismo.

Por isso, se você quer empreender, compartilho uma lista de 5 pontos centrais para que você reflita e pense sobre o seu negócio.

Dicas do empreendedor

1- Cultura organizacional: muitas vezes, o empreendedor imprime a sua própria personalidade ao negócio. Isso tem seus pontos negativos e positivos, mas o importante é que a cultura organizacional seja pensada e leve em conta quem são as pessoas que fazem parte daquela nova companhia – colaboradores, parceiros, clientes e fornecedores.

2 – Estrutura: qual a infraestrutura necessária para que o negócio rode e os objetivos estratégicos sejam alcançados?

3 – Pessoas: este é um ponto crucial, pessoas são o coração da sua empresa. Seu ecossistema é formado por pessoas – colaboradores, clientes etc. – e se você não souber lidar com elas, seu negócio não irá muito longe. Escolha os melhores parceiros e profissionais, não só os que possuem grandes habilidades técnicas e emocionais, mas aqueles que serão capazes de ajudar na construção de um olhar inovador, positivo e futuro e em quem você confiará para delegar as mais complexas tarefas.

4 – Olhar de futuro: quem empreende não pode se acomodar. É preciso antever tendências e estar pronto para acompanhar as mudanças de mercado. Incentive, estimule e reconheça a importância de novas ideias dentro da empresa. Projetos de inovação fomentam a criatividade e a produtividade.

5 – Planejamento: se de um lado é preciso agilidade, do outro é preciso pé no chão. Planejamento, organização e execução são palavras de ordem na vida de um empreendedor. Elas dão ritmo ao dia a dia e guiam os caminhos de uma empresa em alinhamento com os objetivos de negócios.

Além disso, destaco as frustrações. Empreender é esbarrar diariamente em várias delas. Porém, o desafio é entender o que está dando errado e ajustar a rota – muitas vezes com o carro em movimento. E tudo gera um novo aprendizado.

E, mesmo tendo os pés no chão e precisando manter as expectativas alinhadas à realidade, nunca deixe de sonhar! Em 1962, depois de fracassos consecutivos na corrida para o espaço contra a então União Soviética, o presidente americano J. F. Kennedy fez um famoso discurso declarando que o objetivo era alcançar a lua até o final daquela década. Como você sabe, a conquista aconteceu em 1969 e colocou os EUA definitivamente à frente de seus concorrentes. Para mim, essa história é emblemática. Um objetivo grandioso tornou-se o aglutinador de equipes competentes. Todos sabiam onde queriam chegar, trabalharam juntos e conquistaram. Por isso, quem sonha e planeja, realiza! Empreender é transcender o próprio negócio, é acreditar que sempre é possível ir além.

*Conteúdo publicado originalmente no site MundoRH.

Compartilhar

Veja Também

Categorias

Redes Sociais